Confira 14 modelos de válvulas que podem ser aplicadas em sistemas de saneamento

São diversos tipos, desde os mais simples até os mais complexos

As válvulas são peças cruciais nos sistemas de saneamento e no mercado existem diversos modelos, com funções simples de abertura e fechamento e funções mais complexas, que possuem variação em sua estrutura, ângulo de abertura e afins.

Veja, a seguir, 14 modelos de válvulas que podem ser aplicadas em sistemas de saneamentos:

  • Válvula de alívio – é um equipamento de controle hidráulico acionado por diafragma, que pode atender as funções de alívio ou sustentadora de pressão;
  • Válvula de alívio com contrapeso – é projetada para proteger instalações que operam com fluidos líquidos ou gasosos, em atuação imediata, de acordo com a necessidade do sistema;
  • Válvula antecipadora de onda – dispositivo de controle hidráulico acionado por diafragma que funciona fora da linha, pois quando o elemento detecta a pressão na linha, abre-se em reposta à queda de pressão associada a maneira da parada brusca da bomba;
  • Válvula controladora de bomba – equipamento de retenção ativa, que opera de modo hidráulico, acionado por diafragma que abre e fecha completamente em resposta a sinais elétricos;
  • Válvula de controle de nível com boia moduladora vertical – é operada de maneira hidráulica, e pode ser acionada por diafragma, que controla o enchimento do reservatório para manter o nível de água constante;
  • Válvula de controle de ruptura – é acionada por diafragma que quando detecta excesso no vasão, fecha-se e trava, de modo que não seja reiniciada manualmente;
  • Válvula de controle eletrônico – combina as vantagens de uma válvula de controle hidráulico com excelente modulação, orientada pela pressão de funcionamento, com vantagens do controle eletrônico;
  • Válvula controladora de vazão – equipamento de controle hidráulico acionado por diafragma que mantém a vazão no limite máximo ajustado, suporta variação de pressão no sistema;
  • Válvula sustentadora de pressão – dispositivo de controle hidráulico acionado por diafragma com duas funções independentes, sustenta pressões pré-definidas mínimas a montante;
  • Válvula borboleta – tem por função a regulagem e o bloqueio do fluxo em uma canalização, presente em sistemas de adução e de distribuição de água doce bruta ou tratada e em estações de tratamentos de água;
  • Válvula de gaveta – confeccionada em ferro fundido dúctil e com cunha revestida com elastômero, os modelos de válvulas de gaveta são caracterizados pelo flange ou bolsas em suas extremidades e o corpo curto; 
  • Válvula de retenção – é caracterizada por batente articulado operando sobre uma sede inclinada com passagem integral de grande abertura;
  • Válvula ventosa – com um corpo dividido em dois compartimentos – principal e auxiliar – que contém um flutuador esférico em seu interior para finalidades específicas;
  • Válvulas redutoras de pressão – é um elemento de proteção na medida em que evita variações bruscas de pressão no interior das canalizações e possíveis rompimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *